Moraes  &  Silva   Advogados Associados se destaca por prestar serviços jurídicos em várias áreas do direito. Esse atendimento diferenciado auxilia os clientes a alcançarem seus objetivos com sucesso.

Volta Redonda - RJ

Rua  Gal.  Oswaldo   Pinto   da  Veiga,  nº 350 Sala  607 - Pontual Shopping  Vila Santa Cecília - Volta Redonda - RJ 

CEP 27260-140

(24) 3348-8441

(24) 99989-4469

  • LinkedIn
  • Facebook

© 2017 Moraes & Silva Advogados

PENSÃO POR MORTE

A pensão por morte é o benefício previdenciário pago aos dependentes do segurado, homem ou mulher, que falecer, aposentado ou não. É uma prestação de pagamento continuado e deve ser repartida em partes iguais entre os dependentes que forem habilitados, convertendo em favor dos demais dependentes, a parte daquele cujo direito terminou.

Mas quem tem direito à receber Pensão por Morte?

A Lei de Planos e Benefícios da Previdência Social (Lei 8.213/91) define aqueles que são considerados dependentes do segurado:

 

I) o cônjuge, a companheira, o companheiro e o filho não emancipado, de qualquer condição, menor de 21 anos ou inválido ou que tenha deficiência intelectual ou mental ou deficiência grave;

 

II) os pais; e

III) o  irmão  não emancipado, de  qualquer  condição,  menor de 21 anos ou

inválido ou que tenha deficiência intelectual ou mental ou deficiência grave.

 

Vale ressaltar que a existência de dependente de qualquer das classes supracitadas exclui do direito de receber o benefício das classes seguintes, ou seja, a existência de dependentes da classe I, exclui o direito dos dependentes das classes II e III. A dependência econômica das pessoas indicadas no inciso I é presumida, devendo a das demais ser comprovada.

Principais requisitos

Para ter direito ao benefício, é necessário comprovar os seguintes requisitos:

  • Que o falecido possuía qualidade de segurado do INSS na data do óbito;

  • A existência de dependentes que possam se habilitar como beneficiários perante o INSS;

  • Para os óbitos ocorridos a partir de 15/01/2015, o cônjuge, companheiro ou companheira terá que comprovar que o óbito ocorreu depois de vertidas 18 contribuições mensais e pelo menos dois anos após o início do casamento ou da união estável (na inexistência dessas provas, a pensão tem duração de quatro meses, salvo na hipótese de o óbito do segurado decorrer de acidente de qualquer natureza profissional ou do trabalho; ou se o cônjuge ou companheiro for portador de invalidez ou deficiência).

Para o cônjuge inválido ou com deficiência, o benefício é devido enquanto durar a deficiência ou invalidez, respeitando-se os prazos mínimos previstos em lei;

Duração do benefício

A pensão por morte tem duração máxima variável, conforme a idade e o tipo do beneficiário. Para o cônjuge, o companheiro, o cônjuge divorciado ou separado judicialmente ou de fato que recebia pensão alimentícia:

Duração de 4 meses a contar da data do óbito

  • Se o óbito ocorrer sem que o segurado tenha realizado 18 contribuições mensais à Previdência; ou

  • Se o casamento ou união estável se iniciou em menos de 2 anos antes do falecimento do segurado;

Duração variável conforme a tabela abaixo

  • Se o óbito ocorrer depois de vertidas 18 contribuições mensais pelo segurado e pelo menos dois anos após o início do casamento ou da união estável; ou

  • Se o óbito decorrer de acidente de qualquer natureza, independentemente da quantidade de contribuições e tempo de casamento/união estável.

Idade do dependente na data do óbito               Duração máxima do benefício 

              menos de 21 anos                                                                  03 anos

              entre 21 e 26 anos                                                                  06 anos 

              entre 27 e 29 anos                                                                  10 anos

              entre 30 e 40 anos                                                                  15 anos

              entre 41 e 43 anos                                                                  20 anos 

              a partir de 44 anos                                                                  Vitalício

Para os filhos (equiparados) ou irmãos do falecido, desde que comprovem o direito

  • O benefício é devido até os 21 anos de idade, salvo em caso de invalidez ou deficiência adquiridas antes dos 21 anos de idade ou emancipação.

Documentos necessários

  • Certidão de óbito;

  • Carteira de Identidade - RG;

  • Cadastro de Pessoa Física - CPF;

  • Comprovante de dependência econômica

  • Carteira de Trabalho e Previdência Social - CTPS;

  • Certidão de Registro Civil (Nascimento ou Casamento);

  • Comprovante de Residência (últimos 2 meses);

  • Número de Identificação do Trabalhador - NIT (PIS/PASEP);

  • Todos os comprovantes de recolhimento à Previdência Social (guias e carnês de recolhimento).

Tem Dúvidas? Mande uma mensagem para nós!